Prêmio Pipa-2014 (entrevista)

Felipe Prando é do interior do Paraná e atualmente mora em Curitiba. Realiza exposições de trabalhos artísticos desde 2005 já tendo exposto em várias cidades brasileiras, na Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Venezuela e Bélgica.

A curadora Daniela Labra pergunta ao artista “Qual a principal carência que você observa no meio da arte contemporânea brasileira?”

Prando pondera que no Brasil não existe um meio de arte contemporânea, e sim contextos variados do que se pode chamar de meio de arte contemporânea. “Pensar desse modo é algo que me interessa muito porque é um ponto de partida de elaboração dos meus trabalhos.”

Felipe Prando menciona uma curiosidade sua, relacionada à sua pesquisa, sobre “precariedade museológica”. Ele exemplifica essa escassez com uma casa em que funciona um museu, cujos espaços expositivos são transformados em “cubo branco” pelos artistas e pela própria instituição em si.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s