Projeto [paisagem:fronteira]

Projeto [paisagem:fronteira] (2008 – ), é um um site/espaço de investigação artística configurado por uma rede de experiências e práticas artísticas discursivas e estruturado por três etapas: experiências pelos sites, docs/registros das experiências e exposições sob a forma de publicações e conversas do processo de pesquisa.

Este trabalho contou com o apoio da Funarte através do prêmio Bolsa Estímulo à Criação Artística – Fotografia, 2008.

Docs/registros

Renato, Cícero e José / Projeto [paisagem:fronteira], (2009). Renato, Cícero e José são alguns dos moradores da região de Tacaratu-PE que há mais de 15 anos passam os meses de dezembro, janeiro e fevereiro vendendo redes na fronteira extremo sul do país. Os mesmos contam que a região de onde vinham era produtora e exportadora de redes de dormir. Em uma das minhas idas ao Chuí(y) ao serem fotografados relataram que nunca haviam levado para suas casas qualquer imagem fotográfica da fronteira.

Em 2015, o trabalho foi apresentado na exposição “Os nomes fundam lugares ou os lugares suscitam seu nomes?” organizada por Claudia Zimmer, no espaço “Sala de Leitura / Sala de Escuta” do Ceart-UDESC, Florianópolis-SC.

Ficha Técnica: Felipe Prando, [paisagem:fronteira] Renato, Cícero e José, vídeo digital, 4′ 12”, 2009.

Renato, Cícero e José / projeto [paisagem:fronteira], (2009).
Renato, Cícero e José / projeto [paisagem:fronteira], (2009), imagem da exposição Os nomes fundam lugares ou os lugares suscitam seus nomes?, Sala de Leitura / Sala de Escuta, UDESC, Florianópolis-SC, 2015.

Ibarra / Projeto [paisagem:fronteira], (2009). O encontro com Carlos Ibarra foi provocado pela busca de arquivos/acervos de imagens da região do Chuí-Br e Chuy-Uru. Apesar de ter perdido ser acervo pessoal de fotografia pudemos conversar sobre as fotografias perdidas.

Ficha Técnica: Felipe Prando e Carlos Ibarra, 008No Title – Entrevista com Carlos Ibarra, áudio, 50′ 58”, 2009.

 

Notas sobre o Acervo Carlos Ibarra ou modos de existir sem a presença / Projeto [paisagem:fronteira], (2010). Este trabalho propõe pensar quatro situações: a. como exibir e construir um acervo constituído de trabalhos “efêmeros” não documentados, ou simplesmente perdidos? b. Qual a tarefa do curador na construção da exibição deste acervo? c. Existe um acervo, mas não há trabalhos de arte. d. Como construir uma prática artística e curatorial na ausência de trabalhos de arte?

Em 13 de novembro de 2010, o trabalho foi apresentado no evento imagempensamento organizado pela artista Milla Jung no Núcleo de Estudos da Fotografia, Curitiba-Pr.

 

4 projetos irrealizados / Projeto [paisagem:fronteira], (2012)são quatro propostas de intervenções artísticas elaboradas a partir do contexto da experiência nas cidades do Chuí-Br e Chuy-Uru.

Em 2012 foi apresentado na exposição “Duas Décadas de Arte Contemporânea: Artistas do Paraná na Bienal de Curitiba” organizada por Adriana Almada no Museu Oscar Niemeyer, Curitiba-PR, em 2013 na exposição Sala de Leitura organizada por Galciani Neves e Vitor Cesar na Oficina Oswald de Andrade, São Paulo-SP. Em 2015, o trabalho foi apresentado na exposição “Os nomes fundam lugares ou os lugares suscitam seu nomes?” organizada por Claudia Zimmer, no espaço “Sala de Leitura / Sala de Escuta” do Ceart-UDESC, Florianópolis-SC.

Ficha técnica: Felipe Prando, 4 projetos irrealizados / projeto [paisagem:fronteira], quatro cartazes, impressão offset, 90gr, tamanho A2, 2000 exemplares, 2012.

 

4 projetos irrealizados / projeto [paisagem:fronteira] (2012).
4 projetos irrealizados / projeto [paisagem:fronteira] (2012), exposição Duas Décadas de Arte Contemporânea, Museu Oscar Niemeyer, Curitiba-Pr.
4 projetos irrealizados / projeto [paisagem:fronteira] (2012).
4 projetos irrealizados / projeto [paisagem:fronteira] (2012), imagem da exposição Os nomes fundam lugares ou os lugares suscitam seus nomes?, Sala de Leitura / Sala de Escuta, UDESC, Florianópolis, 2015.