Campo Neutral: limites e tensões entre práticas artísticas, curatoriais e instituições de arte

Esta pesquisa, desenvolvida na linha de pesquisa de Poéticas Visuais, é constituída pela exposição Campo Neutral, realizada em 2013 no Museu da Gravura Cidade de Curitiba (MGCC) e a reflexão crítica Campo Neutral: limites e tensões entre práticas artísticas, curatoriais e instituições de arte, aqui apresentada como um desdobramento da exposição. Para construção de um relato crítico que analisa a exposição, os trabalhos nela expostos e os respectivos contextos de produção e recepção, a tese concebe um campo teórico delineado pela relação entre crítica institucional e contextos institucionais precários. Compreendida como uma prática que estabelece uma relação crítica entre discursos e práticas artísticas, curatoriais e instituições de arte, a crítica institucional que, desde os anos 1960, é praticada e debatida por artistas, curadores, críticos e historiadores europeus e norte-americanos, é contraposta a práticas artísticas e curatoriais latino-americanas realizadas em contextos nos quais a existência das instituições é incerta, ou nula, tal qual a do MGCC.

A tese está disponível no link:

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27159/tde-13092016-104137/pt-br.php

CN_0010_Camping - Felipe Prando p&b